CompararComparando...

4 exemplos de tecnologia sustentável

Lendo Agora
4 exemplos de tecnologia sustentável

Nos últimos anos, um grande movimento em prol da sustentabilidade começou a impulsionar a tecnologia rumo a um desenvolvimento mais verde. Embora ainda haja muito a ser feito, em especial para encontrar um equilíbrio entre o progresso e uma abordagem ecológica, essa onda moderna trouxe várias promessas de um futuro mais sustentável.

Abaixo estão quatro exemplos de ideias promissoras representando uma nova geração de tecnologia mais amigável ao ambiente.

1 – Apple

Desde 2020, a marca da maçãzinha assume o compromisso de fazer com que toda a sua cadeia de suprimento e a produção de seus dispositivos sejam neutras em emissões de carbono até 2030. Como prova de suas ambições ambientais, a empresa já conseguiu neutralizar suas emissões corporativas em nível global.

Para cumprir tais objetivos, a Apple aumentará o uso de materiais reciclados e de baixo teor de carbono em seus produtos, dedicando esforços também na reciclagem dos aparelhos usados e no incremento da sua eficiência energética. 

Assim, ao adquirir um iPhone, iPad ou MacBook, os consumidores poderão desfrutar de toda a qualidade que já é característica da marca, sem precisar se preocupar com o impacto negativo da compra nas mudanças climáticas. Especialmente se usarem programas e serviços igualmente mais sustentáveis que suas alternativas, o que abrange desde VPN para Mac (https://nordvpn.com/pt-br/download/mac/) até plataformas de streaming.

2 – Microsoft

A Microsoft assume sua posição de líder de mercado e não só se direciona ao desenvolvimento sustentável como também impulsiona outras companhias a fazer o mesmo com seus avanços. Uma das medidas mais notáveis (e por vezes ignoradas pelo grande público) é a computação em nuvem implementada pela empresa, que já ocasiona no mundo todo uma importante redução de resíduos de materiais e aumento na eficiência energética.

Com o crescimento do acesso a programas que independem de servidores e são de código aberto, os gastos de energia com processos de resfriamento e ventilação em centros de processamento de dados foram bastante minimizados. 

Fora isso, a companhia também trouxe funções de gerenciamento de energia aos seus produtos para que o consumo energético se tornasse mais inteligente e evitasse desperdícios em dispositivos como monitores e hard drives.

3 – Walmart

Um dos gigantes do varejo, o Walmart vem trabalhando ativamente para empregar transformações digitais a fim de eliminar o desperdício e reduzir o gasto energético em toda sua cadeia de suprimento.

Uma das estratégias adotadas pela empresa é a instalação de sensores de IoT e robôs de escaneio de prateleiras, com o objetivo de economizar energia. Além disso, ela possui um mercado eletrônico muito bem-sucedido que permite a seus clientes fazer suas compras virtualmente e, assim, diminuir as emissões de carbono provenientes de seu transporte até as lojas.

Há ainda suas inovações paralelas, que podem ser aplicadas até mesmo fora do nicho do varejo. Um exemplo é o robobee, um drone autônomo, patenteado pela companhia em 2018, cuja função é polinizar plantações com o auxílio de câmeras e sensores. O aparelho consegue detectar problemas no campo e aumentar o controle da empresa sobre sua cadeia de suprimento de alimentos, reduzindo o desperdício. 

4 – Megacidade de NEOM

NEOM é um projeto de megacidade na Arábia Saudita, cujo investimento inicial é estimado em 500 bilhões de dólares. A ideia é criar um espaço urbano totalmente sustentável, com inovações digitais tamanhas que ele seja capaz de funcionar totalmente com uso de fontes renováveis de energia, em vez de combustíveis fósseis.

Com a implementação de tecnologias avançadas, como IoT e software de AL, um dos objetivos de seus idealizadores é controlar as condições ambientais da megacidade para mantê-la ecologicamente sustentável. Um exemplo da aplicabilidade disso é dado pela economia de água, com o uso de sensores inteligentes que gerenciam o consumo de água e a coleta da chuva para sua reposição.

Ainda no papel, a ideia terá seus primeiros resultados em 2030. 

Os efeitos das demais tecnologias, contudo, já são vistas no mercado, e seus efeitos, com sorte, terão um grande impacto positivo no planeta.

Veracel Centro 3
Qual é a sua impressão?
Amei
0%
Curti
0%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Comentários
Deixe um Comentário

Deixe um Comentário