CompararComparando...

Japão aumenta consumo de pellets

Lendo Agora
Japão aumenta consumo de pellets

País importou cerca 347 mil toneladas do produto em 2016 para geração de energia

Um relatório realizado pela Rede Global de Informações Agrícolas do Japão, Foreign Agricultural Network, destacou que o país importou um recorde de 347 mil toneladas métricas de pellets de madeira em 2016 para geração de energia térmica.

O número de usinas de energia de biomassa de pequena e média escala que utilizam materiais de madeira, incluindo pellets, está aumentando sob o sistema de tarifa de alimentação do Japão (FIT) segundo o documento. As importações do produto deverão aumentar ainda mais nos próximos anos.

Dados do relatório explicam que o incentivo FIT do Japão para o poder da biomassa impulsionou um rápido aumento da demanda pelo produto, incluindo grânulos domésticos e importados, juntamente com as importações de conchas de palma. Embora o país tenha abundantes recursos de biomassa, ainda não são econômicos para colher e transportar. Como resultado, espera-se que as importações de grânulos de madeira e cascas de palmeira utilizadas para incineração aumentem. O relatório também indica que o Japão está considerando o estabelecimento de padrões de sustentabilidade ambiental para produtos de biomassa.

Em 2015, o Japão tinha 142 plantas de pelletização que produziam 120 mil toneladas de pellets de madeira combinados. A maioria das usinas do Japão são pequenas, com capacidade anual de 100 a 1000 toneladas métricas por ano. O relatório observa que a produção de 2015 caiu 4,8% em relação a 2014 devido à redução da demanda de aquecimento. No ano que vem, espera-se que a produção nacional de pelletização de madeira atinja níveis recordes devido ao uso expandido de pellets de madeira em sistemas de cogeração.

As importações de pellets chegaram a 347 mil toneladas métricas no ano passado, um aumento de 49% em relação a 2015. Desse volume, 261 mil toneladas métricas ou 75% foram importadas do Canadá, sendo 18% importadas do Vietnã e 6% da China. As importações de conchas de palma atingiram 761.410 toneladas métricas no ano passado, um aumento de 67% em relação a 2015. A Indonésia e a Malásia são os principais fornecedores do país.

Fonte: Thayssen Carvalho – Biomassa BR

Qual é a sua impressão?
Amei
0%
Curti
0%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online
Comentários
Deixe um Comentário

Deixe um Comentário