CompararComparando...

Fundos de ativos florestais atingem R$ 11 bilhões

Lendo Agora
Fundos de ativos florestais atingem R$ 11 bilhões

03/04/2017 03h00 Os fundos que investem em ativos florestais, voltados principalmente para atender a demanda de madeira da indústria, tiveram alta de 13,7% em 2016, segundo a consultoria Consufor.

Foram R$ 10,9 bilhões em ativos, contra cerca de R$ 9,6 bilhões no ano anterior. “Os fundos adquiriram mais florestas, e o valor dos ativos que possuíam subiu, assim como o preço da madeira”, diz Ederson de Almeida, diretor-executivo da empresa. A projeção é que a expansão anual em 2017 seja similar, entre 10% e 15%. DINHEIRO EM ÁRVORE – Expansão do mercado de ativos florestais no Brasil, em R$ bilhões ”

Temos acompanhado as negociações e muitas deverão se concretizar até o meio deste ano. Com a perspectiva de alta do preço da madeira, principalmente na região Sul, a expectativa é positiva.” No Brasil, 63% dos fundos que investem no setor são internacionais.

Caso as restrições para a compra de terras por estrangeiros caiam, o crescimento do mercado deverá se acelerar, afirma. “É um gargalo. Hoje, investidores externos precisam comprar a floresta e depois devolver a terra para o proprietário, ou então fazer parceira com empresas brasileiras.”

A Amata, empresa nacional que possui R$ 260 milhões em ativos, excluído o valor das terras, negocia com um fundo americano para expandir sua operação no Paraná, hoje com 13 mil hectares.

“Nosso plantio, voltado para indústria de serrados, leva de 15 a 22 anos para ser colhido. Investidores que nos buscam sabem que o retorno virá a longo prazo”, diz o diretor Alexsandro Holanda. Fim do sinal analógico deve ampliar venda de TVs, diz entidade

Fibria noticias rodape
Qual é a sua impressão?
Amei
0%
Curti
100%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online
Comentários
Deixe um Comentário

Deixe um Comentário