CompararComparando...

Fábrica de MDF irá se instalar em Água Clara (MS)

Lendo Agora
Fábrica de MDF irá se instalar em Água Clara (MS)

27/01/2015 – A prefeitura de Água Clara (MS) doou uma área de 500 mil m² à empresa Asperbras para a montagem de uma nova fábrica de MDF e MDP, que irá produzir placas de fibra de madeira de média densidade e matéria prima na confecção de móveis. O acordo foi fechado após uma assinatura de contrato e a nova unidade terá isenção tributária municipal.

Água Clara (MS)

O início das atividades da fábrica de MDF está previsto para 2017. Inicialmente, a Asperbras deverá produzir 220 mil metros cúbicos por ano em uma linha de produção. Mas há espaço para uma segunda linha no futuro, para produzir 460 mil metros cúbicos anualmente, estima o representante da Asperbras, com faturamento previsto de R$ 170 milhões/ano.

Os acionistas da empresa possuem aproximadamente 100 mil hectares de terra em Mato Grosso do Sul, onde manejavam gado. A empresa também trabalha com laticínio e venda de animais para corte, que foram direcionados para outra região.

O diretor financeiro da empresa, José Maurício Caldeira, integrante do conselho da companhia, explica que o eucalipto surgiu como uma alternativa à pecuária nas fazendas da companhia, principal atividade dentro do agronegócio. Há um ano a empresa faz um estudo para assegurar o empreendimento em Água Clara, identificando que a facilidade de escoamento de produção pela logística favorecida, pelo triângulo mineiro e acesso fácil ao Paraná e São Paulo.

“Quando se pensa em um projeto dessa magnitude, um dos primeiros fatores a serem levados em conta é a logística, pois é como diminuímos custos e damos mais competitividade ao produto final. Também levamos em consideração a vocação do local. Água Clara já possui florestas de eucalipto e nós já tínhamos área própria para plantação”, diz Caldeira.

Nesse ramo, a Asperbras atua na cria, recria, engorda e venda de animais de corte (raça nelore) em fazendas nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. No estado de São Paulo, a empresa mantém produção de cana-de-açúcar – 4.800 hectares – na região de Penápolis.

Caldeiras explica que dos 100 mil hectares de área disponíveis para plantação de eucalipto é possível utilizar 60% para o projeto respeitando a área de preservação ambiental. Atualmente existem nesta área oito mil hectares plantados e a previsão para 2015 é de 12 mil hectares que serão utilizados na primeira linha de produção.

A unidade, no futuro, pretende ser abastecida 100% pelos plantios de eucalipto da empresa, o que pode ocorrer em 2019. Antes disso, parte da matéria-prima será adquirida no mercado. “Teremos 85% de madeira própria no processo industrial e o restante comprada de produtores locais,” conta Caldeiras.

Os investimentos nos plantios das florestas são de R$ 75 milhões e, no projeto da fábrica de MDF, R$ 300 milhões, para a instalação industrial, que conta com o apoio do governo sul mato-grossense.

A unidade de MDF da Asperbras segundo Caldeiras já gera nesse processo inicial 200 empregos diretos e indiretos, com o pico das obras deve gerar 700 e depois no processo fabril serão 300 diretos entre logística e produção, além de mais de 100 postos na parte de floresta.

Fonte: Painel Florestal / Adaptado por CeluloseOnline

Qual é a sua impressão?
Amei
23%
Curti
77%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online
7Comentários
Deixe um Comentário

Deixe um Comentário