CompararComparando...

Congresso de Celulose e Papel termina otimista para o próximo ano

Lendo Agora
Congresso de Celulose e Papel termina otimista para o próximo ano

Sob o tema Inovação e Competitividade, o evento foi palco das principais tendências do setor de papel e celulose e mostrou todo o crescimento que vem realizando na economia brasileira

02/11/2015 – O 48º Congresso e Exposição Internacional de Celulose e Papel terminou com uma perspectiva otimista para o próximo ano. Responsável por um superávit de R$ 60 bilhões em 2014, o setor espera contribuir para a retomada do crescimento econômico do Brasil. Foram três dias de evento (de 6 a 8 de outubro), realizado no Transamerica Expo Center, sob o tema “Inovação e Competitividade” e contou com cerca de 900 pessoas na solenidade de abertura, entre elas presidentes, CEO e diretores das empresas do setor, e nas sessões técnicas e temáticas.

“Consideramos que nosso evento foi muito positivo, pois conseguimos mostrar o lado técnico da ABTCP, que é muito forte na realização do Congresso e na valorização das pessoas, na capacitação técnica delas, o que pôde ser visto nas sessões técnicas e temáticas, além da participação de renomados técnicos do setor e dos presidentes de grandes empresas”, comenta Darcio Berni, diretor executivo da ABTCP.  O executivo lembra também da solenidade de abertura que contou com a presença de autoridades federais e estaduais.

Erling Sven Lorentzen 2A sessão de abertura homenageou o norueguês Erling Sven Lorentzen, (92 anos), fundador da antiga Aracruz Celulose, hoje Fibria. No Brasil, ele apostou na celulose de fibra curta, que superou paradigmas e hoje em dia é largamente aceita e utilizada ao redor do mundo. “Ser homenageado por uma Associação de Celulose e Papel brasileira me traz um profundo sentimento de gratidão e emoção. Há 45 anos, para começarmos com a Aracruz, tudo era uma luta administrativa e financeira no País, mas a inteligência do povo e sua grande criatividade foram o que mais me chamou a atenção quando cheguei aqui, ainda em 1951”, recordou. Lorentzen também comentou sobre a atual situação do País. “Tenho profunda confiança de que o Brasil, mais uma vez, vai surpreender a todos com uma recuperação econômica que virá muito mais rápido do que se prevê”, afirmou.

Além de Lorentzen, estiveram presentes na mesa de abertura o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro Neto; o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung; Francisco Valério, presidente do Congresso, Darcio Berni, diretor executivo da ABTCP, Carlos Aguiar, ex-presidente e atual membro do Conselho de Administração da Fibria Celulose e que presidiu, também, a Aracruz Celulose; Juan Carlos Villar, presidente do Riadicyp –- Red Iberoamericana de Docencia e Investigación en Celulosa y Papel; Elizabeth Carvalhaes, presidente do The International Council of Forest and Paper Associations (ICFPA); Luiz Ernesto Barrichelo, representando Germano Vieira, presidente do IPEF – Instituto de Pesquisa e Estudos Florestais; o secretário de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico do Mato Grosso do Sul, Jaime Elias Verruck, além de outras autoridades governamentais, principais executivos do segmento, especialistas e técnicos de renome internacional.

Durante a abertura, Francisco Valério, presidente do Congresso, destacou que a capacitação técnica gerada pelas palestras que o compõem é o ingrediente para manter a indústria brasileira de celulose na vanguarda. “As nossas expectativas devem ser as melhores para enfrentar o atual momento de adversidade que estamos passando”, considerou.

Elizabeth Carvalhaes - Abtcp 2015

Sessões temáticas

O evento contou com sessões temáticas que desta vez tiveram grande participação de especialistas de renome mundial, destacando as mais recentes tendências do setor e suas experiências para driblar a situação do País. Os temas das sessões foram Mercado, Tissue, Embalagens Inteligentes, Eficiência Energética e Biorrefinaria para a nova bioeconomia.

Um dos destaques foi o tema Água, que tratou sobre as diversas discussões e experiências para superar a crise hídrica no País. A experiência de Portugal foi destacada nesta sessão por Marta Souto Barreiros, da CELPA – Associação da Indústria Papeleira de Portugal, que trouxe exemplos sobre o consumo específico de água com números representativos, similares aos cases brasileiros.

Na ocasião, também foram abordados cases relevantes para a indústria, entre eles o gerenciamento de recursos hídricos na indústria de celulose, da unidade de Jacareí, destacado por Umberto Cinque, da Fibria.

Painéis

Marcelo Castelli - ABTCP 2015Sempre com caráter inovador, o Congresso também foi marcado pelo evento inédito “Lideranças em Destaque – com a palavra, os presidentes”, que reuniu renomados líderes do setor para palestrar sobre temas que traduzem o momento atual da indústria brasileira. O público presente pôde acompanhar as apresentações dos porta-vozes das companhias e entidades que posicionam o Brasil entre os principais fabricantes de celulose e papel do mundo.

“É uma honra para nós contarmos com a presença dos principais executivos do setor e uma oportunidade única para os visitantes da exposição”, afirma Darcio Berni, diretor executivo da ABTCP. O público teve acesso de forma gratuita ao que há de mais moderno em termos de tecnologia, inovação e capacitação de pessoas por meio dessas palestras.

Entre os participantes estavam Marcelo Castelli, presidente da Fibria; Elizabeth Carvalhaes, da IBÁ; Walter Lídio Júnior, da CMPC; Sérgio Alípio, da Veracel; bem como de Júlio Piatto, da OJI Papéis; Paulo Brant, Cenibra; além de Walter Schalka, da Suzano e do membro do Conselho de Administração da Klabin, Horácio Lafer Piva.

Jantar

Outro ponto auge do evento foi o tradicional Jantar de Confraternização. Além da entrega do Prêmio Destaques do Setor 2015, concedido pela ABTCP àquelas companhias que de alguma forma melhoraram ou implementaram processos, produtos ou serviços, bem como soluções oferecidas aos seus clientes no mercado, o momento também foi de homenagens aos associados honorários técnicos em reconhecimento às relevantes contribuições técnicas para o desenvolvimento do setor e pelos serviços voluntários prestados à ABTCP. Este ano, Francisco Razzolini, Lairton Leonardi e Sarkis Arakel Aprahamian foram os homenageados.

Exposição

A tradicional Exposição Internacional de Celulose e Papel, que ocorreu em paralelo ao Congresso, reuniu mais de 90 expositores nos pavilhões do Transamérica Expo Center. O evento foi uma oportunidade única de relacionamento com os principais fornecedores e fabricantes do setor, além de aproximar clientes e parceiros ao concentrar, em um mesmo local, empresas nacionais e internacionais que trabalham em toda a cadeia produtiva de papel e celulose.

ABTCP2013 geral“A Expo 2015 foi uma vitrine para as companhias mostrarem sua marca, seus produtos, tecnologias e, principalmente, reforçar o relacionamento com o cliente”, afirma Milena Lima, coordenadora da área de Relacionamento e Eventos da ABTCP.

Além das novidades apresentadas pelas empresas expositoras, um grande destaque da Expo 2015 foi a exposição do CCT – Centro de Capacitação Técnica móvel da ABTCP com foco em eficiência energética e redução de custos de manutenção. O CCT é um projeto inovador que tem o objetivo levar capacitação técnica a todo o Brasil. Diversas empresas do setor são parceiras técnicas neste projeto, entre elas Imbil, NSK, Weg, Weg Cestari, Kluber e Sil; na parte logística está a Irmãos Passaúra, e como parceiro estratégico o Senai.

CeluloseOnline

Qual é a sua impressão?
Amei
0%
Curti
0%
Não Gostei
0%
Sobre o Autor
Celulose Online
Celulose Online
Comentários
Deixe um Comentário

Deixe um Comentário